Cálculo de Magnitudes e Relação Freqüência-Magnitudes dos Sismos de João Câmara, RN

Marcelo Assumpção, Mario Takeya, Joaquim Mendes Ferreira, João da Mata Costa, Cláudia Moraes Sophia

Abstract


RESUMO. As magnitudes dos principais sismos da série de João Câmara de 1986-1987 foram calculadas com estações regionais e telessísmicas. Correções das estações foram determinadas permitindo obter-se valores de magnitudes mais homogêneos e com menores desvios padrão. De agosto de 1986 a fevereiro de 1987, 30 sismos tiveram magnitudes maiores ou iguais a 3,5. A magnitude do maior sismo da série (30/11/86 às 05:19:48) foi m = 5,03 ± 0,05. Uma relação empírica entre magnitude e duração do sinal (m = c1 log D + c3) na estação JC01, em João Câmara, foi estabelecida permitindo um cálculo mais rápido de magnitude de microtremores. Para durações medidas até 1 mm pico-a-pico no sismograma, c1 = 2,05 e c3 = –1,61 para m ? 2. O exame das relações frequência-magnitude (log N = a – b m) indica que o coeficiente c1 deve ser menor para magnitudes abaixo de 2, aproximadamente. Para a atividade geral de João Câmara, foi encontrado um valor típico do parâmetro b de 1,12 ± 0,04. Não foi observada variação significativa no valor de b antes e depois do maior sismo de 30/11/1986.

Palavras-chave: terremoto, onda de cauda, correções de estação, Rio Grande do Norte.

 

DETERMINATION OF MAGNITUDES AND MAGNITUDE-FREQUENCY RELATION FOR THE EARTHQUAKES OF JOÃO CÂMARA, RN

ABSTRACT. Magnitudes of the major events of the 1986-1987 João Câmara earthquake swarm were calculated with regional and teleseismic stations. Station corrections were determined allowing more homogeneous magnitudes with smaller standard deviations. From August 1986 to February 1987, 30 events had magnitudes greater than 3.5. The largest (November 30, 1986 at 05:19:48) had m = 5.03 ± 0.05. An empirical relation between magnitude, m, and signal duration, D, (m = c1 log D + c3) at the local station JC01 was established allowing quick estimates of magnitudes for microearthquakes. For durations measured from the P arrival to coda amplitude of 1 mm peak-to-peak, c1 = 2.05 and c3 = –1.61 for magnitudes greater than about 2. The study of the frequency-magnitude relation (log N = a – b m) shows that the coefficient c1 must be smaller for magnitudes less than about 2. For the whole activity of João Câmara, a typical b-value of 1.12 ± 0.04 was found. No significant variation was observed in the b-value before and after the main event of November 30, 1986.

Keywords: earthquake, coda wave, station corrections, Rio Grande do Norte State.


Keywords


terremoto, onda de cauda, correções de estação, Rio Grande do Norte, earthquake, coda wave, station corrections, Rio Grande do Norte State.



DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v7i2.1078










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br