Magnetoestratigrafia da Crosta Oceânica entre as Zonas de Fratura de Ascensão e Bode Verde

S. L. M. Mello, M. S. Dias

Abstract


Foi desenvolvida uma análise sistemática das anomalias magnéticas marinhas, ao longo das Zonas de Fratura de Ascensão e Bode Verde, a fim de se estabelecer a magnetoestratigrafia detalhada da Placa Sul-Americana entre a Cordilheira Mesoatlântica e os estados da Bahia e Pernambuco. Este estudo possibilitou o mapeamento das anomalias magnéticas de expansão oceânica e a obtenção de uma taxa de expansão oceânica média de 2,3 cm/ano para o período de 0 a 80 m.a. Reconheceu-se também períodos de expansão oceânica com taxas relativamente elevadas (3,3 cm/ano), que foram correlacionados a mudanças na direção das zonas de fraturas e à ocorrência de magmatismo na bacia oceânica e no bordo continental emerso. Evidenciou-se ainda uma notável correlação entre o aumento dos deslocamentos da porção transformante das zonas de fraturas e as variações nas taxas de expansão oceânica da região. De maneira geral um aumento no deslocamento corresponde a uma aceleração na taxa de expansão. Por fim, pôde-se verificar que o vulcanismo existente sob a forma de montes submarinos e lineamentos oceânicos, ao longo das Zonas de Fratura de Ascensão e Bode Verde, tem marcante relação cronológica com eventos magmáticos observados na bacia oceânica e na borda continental nos últimos 80 m.a. Esta relação se faz presente sob forma de reativações magmáticas. provavelmente devido à existência de zonas de fraquezas ligadas às zonas de fraturas oceânicas e/ou aos estresses causados pela mudança na direção da expansão oceânica.

Palavras-chave: magnetoestratigrafia; crosta oceânica; zonas de fratura; expansão oceânica; Magmatismo.


Keywords


magnetoestratigrafia; costa oceânica; zonas de fratura; expansão oceânica; magnetismo



DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v14i3.1222










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br