DETECTION OF THREE DISTINCT REGIONS IN THE EQUATORIAL ELECTROJET IN THE BRAZILIAN SECTOR

Clezio M. Denardini, Mangalathayil A. Abdu, José H. A. Sobral

Abstract


We carried out an equatorial electrojet campaign in December 1999, using the RESCO coherent backscatter radar at São Luís, at the geomagnetic equator. In this paper we selected the period from December 11 through December 19, which covers both relatively disturbed and quiet days. For this period 16 spectrograms were obtained for each day of observation with each spectrogram corresponding to one range gate. The first gate corresponds to 97.4-km height while the last gate corresponds to 115.6-km and they were sampled at 2.6-km intervals. Daily Range Time Intensity maps were generated for this period. Through the analysis of the spectrograms and considering the enhancements in the equatorial electrojet observed in the evening of some days, it was possible to observe three distinct regions as identified earlier by Pfaff and others (1987) and Kudeki and others (1987). Indeed, our observations agree with the Condor Equatorial Electrojet Campaign results. We have used the auroral activity indexes AU and AL as well as the equatorial ring current index Dstto evaluate the response of the equatorial electrojet to magnetic disturbances.

Keywords :3-meter Ionospheric Irregularities; Two-Stream Instabilities; Gradient Drift Instabilities; Equatorial Electrojet; Coherent Back-scatter Radar.

RESUMO

Em dezembro de 1999 realizou-se uma campanha de coleta de dados do eletrojato equatorial, usando-se o radar de espalhamento coerente (RESCO), em São Luís, sob o equador magnético. Neste artigo, selecionamos o período de 11 a 19 de dezembro, que cobre uma etapa magneticamente calma e outra relativamente perturbada. Para este período, 16 espectrogramas foram obtidos a cada dia de observação, onde cada espectrograma corresponde a uma faixa de amostragem em altura. A primeira faixa de amostragem esta centrada em 97,4 km de altitude, enquanto a última corresponde à altura central de 115,6 km, e cada faixa possui uma extensão de 2,6 km. Mapas Diários de Variação Temporal de Intensidade foram gerados para o referido período. Pela análise dos espectrogramas e considerando a intensificação do eletrojato equatorial ao entardecer de alguns dias, foi possível observar três regiões distintas como já foi mencionado por Pfaff et al (1987) e Kudeki et al (1987). Na verdade, nossas observações concordam com os resultados da Campanha Condor de observação do eletrojato. Usamos os índices de atividade auroral AU e AL, além do índice Dst, relacionado à corrente anelar, para avaliar a resposta do eletrojato equatorial às perturbações magnéticas.

Keywords :Irregularidades Ionosféricas de três metros; instabilidades de dois feixes; instabilidades do tipo deriva de gradiente; eletrojato equatorial; radar de espalhamento coerente.


Keywords


3-meter ionospheric irregularities; two-stream instabilities; gradient drift instabilities; equatorial electrojet; coherent back-scatter radar












Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br