CLIMATOLOGY OF CYCLONES, ANTICYCLONES AND STORM TRACKS: REVISION OF CONCEPTS

David Mendes, Monica Damião Mendes

Abstract


This paper has the finality of describe climatology of extratropical cyclones, anticyclones and storm tracks for the NH and SH. There is a long history of studies on the characteristics of synoptic systems, beginning with classical work on mid-latitude cyclones. For the SH, analyses of pressure data provide extensive statistics of the climatology of synoptic systems. Interestingly, the anticyclones mean central pressure at 38°S in JJA and 44°S in DJF. SH cyclones are characterized in frequency maximum in the circumpolar trough between about 50°S and 70°S. For the NH cyclones, the principal findings of the analysis are as follows: In January the primary maxima are in the western North Atlantic, with a peak about 45° - 50°N, where there is a secondary peak, over the north-central Mediterranean; These characteristics are similar in April but with decrease in the frequency of centers; In July the frequencies are further reduced and the hemisphere maximum is over eastern Canada at 55°N; The October pattern resembles that of winter, except that the Atlantic maximum is off southeast Greenland.

Keywords :Cyclones; anticyclones; storm tracks; climatology.

RESUMO

Este estudo tem a finalidade de descrever climatologia de ciclones extratropicais, anticiclones e storm tracks para o Hemisfério Norte e Sul, através de revisões de vários papers publicados. Ao longo do tempo, vários estudos foram realizados com características de identificar sistemas sinóticos, com ênfase para ciclones em latitudes médias. Para o HS foram analisados dados de pressão com finalidade de verificar estatisticamente uma climatologia de sistemas sinóticos. No HS os anticiclones possuem sua pressão média central localizada em 38°S e JJA e 44°S em DJF. Os ciclones no HS são caracterizados por terem sua máxima frequência acima de 50°S e 70°S, sendo observados máximos ao longo da Península Antárctica ( ~ 70°S); litoral Atlântico da América do Sul, onde ocorre uma maior variabilidade na quantidade de ciclones sazonalmente. Para o HN, as principais áreas possuem oscilação sazonal, isto é: Em janeiro, a máxima atividade está localizada no oeste do Atlântico Norte, com máximo entre 45°-50°N, e um outro máximo secundário no centro-norte do Mediterrâneo; em abril a região de maior atividade de ciclones, é similar ao registrado em janeiro; em julho ocorrem uma redução na quantidade de ciclones sobre o leste do Canadá; para outubro, as áreas de atuação são semelhantes ao do inverno, exceto no Atlântico Norte e sudeste da Groelândia.

Keywords :Ciclones; anticiclones; storm tracks; climatologia.


Keywords


cyclones; anticyclones; storm tracks; climatology












Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br