LINEAR INVERSION OF A NEGATIVE GRAVITY ANOMALY IN SE RIO GRANDE CONE: A GRABEN ON OCEANIC CRUST?

Emilson Pereira Leite, Naomi Ussami

Abstract


ABSTRACT

We detect, for the first time, a negative free-air gravity anomaly of 23 mGal amplitude over a region in the South Atlantic Ocean centered at 48°W and 35°S. To this end, we used the integration of conventional shipborne gravity data and gravity data derived from GEOSAT/ERM satellite altimetry. The north bound of this anomaly coincides with the Chuí Lineament and the south bound indicates another lineament, which is the extension of the Meteor Fracture Zone. The anomaly trend is NE-SW, its width is 400 km and its length is 600 km. Two-dimensional linear inversion with relative and absolute equality constraints was used to calculate the density distribution along three profiles perpendicular to the main axis of the anomaly. The result suggests that the sediment thickness in the deepest part of the basin is at least 3.0 km where the ocean bathymetry is 4,800 m. This tectonic feature, an asymmetric half-graben formed between two lineaments, probably lies over an oceanic crust. The estimated volume of sediments in this basin is approximately 50% of the post-Miocene sediments volume deposited in the Rio Grande Cone where gas-hydrates were found.

Keywords :Potential Methods; Gravity Inversion; Rio Grande Cone; Oceanic Crust.

RESUMO

Uma anomalia ar-livre com amplitude negativa de 23 mGal em uma região no oceano Atlântico Sul, centrada em 48°W e 35°S, foi observada pela primeira vez devido à integração de dados de gravimetria marinha convencionais e dados de gravidade derivados de altimetria por satélite, adquiridos pela missão GEOSAT/ERM. O limite norte desta anomalia coincide com o Lineamento Chuí e o limite sul indica outro lineamento, que é uma extensão da Zona de Fratura Meteoro. A anomalia tem direção NE-SW, sua largura é de 400 km e seu comprimento é de 600 km. Foi utilizada uma metodologia de inversão linear bidimensional, com vínculos relativos e absolutos, para calcular a distribuição de densidades ao longo de três perfis paralelos ao eixo principal da anomalia. O resultado sugere que a espessura de sedimentos na parte mais profunda da bacia é de no mínimo 3,0 km onde a batimetria oceânica é de 4.800 m. Esta feição tectônica, um semi-gráben assimétrico formado entre dois lineamentos, provavelmente situa-se sobre uma crosta oceânica. O volume de sedimentos estimado para esta bacia é de cerca de 50% do volume de sedimentos pós-Mioceno depositados no Rio Grande Cone, onde hidratos de gás foram encontrados.

Keywords :Métodos potenciais; Inversão gravimétrica; Cone do Rio Grande; Crosta oceânica.


Keywords


potential methods; gravity inversion; rio grande cone; oceanic crust












Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br