O ARRANJO PÓLO-DIPOLO COMO ALTERNATIVA AO DIPOLO-DIPOLO EM LEVANTAMENTOS 2D DE ELETRORRESISTIVIDADE

Otávio Coaracy Brasil Gandolfo, José Domingos Faraco Gallas

Abstract


Este trabalho apresenta os resultados de uma investigação rasa onde foram comparados os arranjos pólo-dipolo e dipolo-dipolo. O levantamento foi realizado em um único perfil com 40 metros de extensão. No arranjo dipolo-dipolo, utilizou-se espaçamentos entre eletrodos igual a 2 m e 1 m. Com pólo-dipolo, o espaçamento utilizado foi de 1 m. Os dados obtidos com o arranjo dipolo-dipolo foram combinados em uma única seção e posteriormente comparados aos resultados obtidos com o arranjo pólo-dipolo. A escolha dos níveis de investigação para cada arranjo foi efetuada de forma a atingir,a priori, a mesma profundidade em subsuperfície. As respectivas pseudo-seções de resistividade elétrica aparente (dados de campo) e as seções modeladas (obtidas por processo de inversão) apresentaram grande similaridade, provando ser o arranjo pólo-dipolo uma alternativa viável ao dipolo-dipolo, pois foram alcançados resultados semelhantes em termos de resolução e profundidade de investigação, como foi observado nos modelos finais obtidos.

Keywords :arranjo dipolo-dipolo; arranjo pólo-dipolo; eletrorresistividade 2D; imageamento geoelétrico; geofísica aplicada rasa.

ABSTRACT

This study shows the results of a near-surface investigation conducted to compare pole-dipole with dipole-dipole array. The survey was carried out in a single profile, 40 meters long. In the dipole-dipole array, the inter-electrode spacings used were 2 m and 1 m. In the pole-dipole array, spacing was 1 m. The data collected from the dipole-dipole array were combined into a single section and then compared with the results of the pole-dipole array. The investigation levels used in each array were selected in order to achieve,a priori, the same depth in the subsurface. The corresponding apparent resistivity pseudosection (field data) and the model (obtained by an inversion procedure) were very similar, proving that the pole-dipole array is a possible alternative to the dipole-dipole array, since it provided similar results for resolution and depth of investigation, as shown in the final models.

Keywords :dipole-dipole array; pole-dipole array; 2D resistivity; geoelectrical imaging; applied shallow geophysics.



Keywords


arranjo dipolo-dipolo; arranjo pólo-dipolo; eletrorresistividade 2D; imageamento geoelétrico; geofísica aplicada rasa












Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br