EVAPORITIC VELOCITY MODELING UNCERTAINTIES AND VARIABILITIES: IMPLICATIONS FOR PRE-SALT PROJECTS IN THE SANTOS BASIN, BRAZIL

Alexandre Rodrigo Maul, Marco Antonio Cetale Santos, Cleverson Guizan Silva, María de Los Ángeles González Farias, Josué Sá da Fonseca, Filipe Augusto de Souto Borges, Carlos Eduardo Borges de Salles Abreu

Abstract


ABSTRACT

Correct representation of the spatial distribution of physical and chemical properties of the evaporitic section is of great importance for development of pre-salt section reservoirs. In the Santos Basin, offshore Brazil, an increasing amount of high quality seismic, well-logs, and production data are available. The initial conceptual model of the evaporitic section, assuming inhomogeneous behaviors in terms of mineral composition, acoustic and elastic properties, had not been well documented yet. Therefore, this interval remains considered as mainly composed by halite, being slightly modified to include a few heterogeneities when needed. A simple way to represent those heterogeneities is by combining seismic attributes and well-log information, which are usually not available for the whole evaporitic section. To mitigate this problem, drill cuttings description could be used. In this paper, we describe some of the uncertainties related to the analysis of 1D information from wells, as well as a possible alternative to represent the data variability where information is missing. The proposed methodology includes generating a detailed evaporitic section model (3D), regarding properties and their related uncertainties. This model can be used to improve seismic imaging, depth positioning forecast and reservoir property values distribution.

Keywords: evaporitic section, data analysis, heterogeneities, property value, uncertainties.

RESUMO

Representar corretamente a distribuição espacial das propriedades físicas e químicas da seção evaporítica é muito importante no desenvolvimento dos reservatórios do pré-sal. Na Bacia de Santos, offshore Brasil, grande quantidade de dados sísmicos de alta qualidade, perfis de poço, dados de produção estão disponíveis. O modelo conceitual desta seção, assumindo o mesmo como não homogêneo, em termos de mineralogia e propriedades acústicas e elásticas, ainda não é bem documentado. Assim, este intervalo permanece sendo considerado como, principalmente, composto por halita e, localmente, modificado para incluir algumas heterogeneidades, quando necessário. Um caminho simples para representar estas heterogeneidades é combinar atributos sísmicos e informações dos perfis de poços que, usualmente, não estão disponíveis para toda a seção. Para mitigar este problema, descrição de amostras de calhas pode ser utilizada. Neste artigo, nós descreveremos algumas das incertezas relacionadas à esta análise 1D, oriundas das informações dos poços, assim como uma possível alternativa para representar as variabilidades destes dados inexistentes. A metodologia proposta inclui a geração de um modelo (3D) detalhado da seção evaporítica, observando suas propriedades e as incertezas relacionadas. Este modelo pode ser utilizado para melhorar as imagens sísmicas, melhores previsões de profundidades, e distribuição de valores de propriedades de reservatórios.

Palavras-chave: seção evaporítica, análise de dados, heterogeneidades, valores de propriedades, incertezas.

Keywords


evaporitic section, data analysis, heterogeneities, property value, uncertainties

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v37i2.2003










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br