High Resolution Impedance Inversion

Carlos Alves da Cunha, Leonardo Teixeira da Silva, Nathalia Souto Muniz da Cruz, Andrea Damasceno, Tatiana Soares de Oliveira, Anderson Pimentel

Abstract


ABSTRACT

The identification of clay-rich layers is crucial for development of pre-salt reservoirs. They represent flow barriers and compromise the return of investment of the project if the thickness is misvalued. This issue becomes more relevant for thin clay-rich layers. The solution for the characterization of thin beds is classic: increase of the frequency bandwidth in seismic data. Here, we present a new methodology to derive high-frequency impedance volume. The approach starts with the recovery of low and high-frequency components in seismic data by the application of interactive deconvolution (iterdec). The extended bandwidth data is employed as an input amplitude data to the sparse-spike inversion. The outcome is a high-frequency acoustic impedance volume, which improves the interpretation of thin clay-rich layers. We present a study case of a presalt reservoir to demonstrate that this technique mitigated the location risk of an injection well and helped to maximize the oil swept of its vicinity. Furthermore, we discuss the required adaptations in the sparse-spike inversion workflow, and present the advantages of this approach when compared with conventional inversion results.

Keywords: Inversion, resolution, broadband, pre-salt.

RESUMO

A identificação de camadas argilosas é crucial para o desenvolvimento de reservatórios do pre-sal. Elas atuam como barreira para o fluxo dos fluidos, comprometendo o retorno do investimento no projeto, caso sua espessura seja subavaliada. Esta questão se torna mais relevante no caso the camadas argilosas de pequena espessura. A solução para a caracterização de camadas finas é clássica: torna-se necessário aumentar a banda espectral do dado sísmico. O presente trabalho apresenta a metodologia e os primeiros resultados da incorporação de uma nova metodologia para geração de volumes de impedância de alta resolução. Nesta abordagem, os componentes de baixa e alta frequência do dado sísmico são recuperados através da aplicação de um processo de deconvolução iterativa (iterdec). Em seguida, este dado com banda espectral expandida é utilizado como entrada para uma inversão esparsa, resultando num volume de impedância acústica, que reduz as incertezas na interpretação de camadas argilosas de pouca espessura. Apresenta-se o estudo de caso de um reservatório do pre-sal para demonstrar a efetividade desta técnica na mitigação de risco associado ao posicionamento de um poço injetor, resultando na maximização da varredura de óleo em torno do poço. São apresentadas e discutidas as adaptações necessárias ao fluxo tradicional de inversão e condicionamento de dados sísmicos, bem como as vantagens da aplicação dessa metodologia sobre os resultados da inversão.
Palavras-chave: Inversão, resolução, banda-larga, pre-sal.


Keywords


Inversion, resolution, broadband, pre-salt

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v37i4.2022










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br