GEOLOGY, AIRBORNE GEOPHYSICS, GEOMORPHOLOGY AND SOILS IN THE INDIVIDUALIZATION OF THE NIQUELÂNDIA MAFIC-ULTRAMAFIC COMPLEX, GOIÁS STATE, BRAZIL

Inara Oliveira Barbosa, Augusto Cesar Bittencourt Pires, Marilusa Pinto Coelho Lacerda, Adriana Chatack Carmelo

Abstract


ABSTRACT. The airborne geophysical data allow the characterization and individualization of thick soils developed from a particular geological substrate. This work uses Gamma spectrometry and magnetic data, along with relief, soil classes and geology to characterize and individualize the Niquelˆandia Maï¬c-ultramaï¬c Complex and its adjacent units. The database was created with georeferenced information available on geology, geomorphology and soil. The relief features were generated using the Digital Terrain Model (DTM) obtained with the data extracted from the Shuttle Radar Topography Mission (SRTM). The data generated maps of slope
and hypsometric classes. The airborne geophysical magnetic and Gamma spectrometry data were extracted from the Goi´as State, Brazil, airborne geophysical survey for the "Northeastern Paleo-Neoproterozoic Goi´as" Project. These data were interpolated using minimum curvature method for the Gamma spectrometry data (K, U and Th) and bi-directional data for the magnetic. The anomalous magnetic ï¬eld data were used to obtain the Analytical Signal Amplitude (ASA), and from ASA together with the Gamma spectrometry data, the Maï¬c Index (MI) was calculated. The MI has allowed a better delineation of maï¬c and ultramaï¬c bodies without soil influence.
The correlation with the airborne geophysics, geology, topography and soil allowed characterizing and individualizing the Niquelˆandia Maï¬c-ultramaï¬c Complex and adjacent geological units, consisting of different lithologies. The result shows the efï¬ciency of the Maï¬c Index in the discrimination of Maï¬c-ultramaï¬c rocks, as it eliminates the surface magnetic response, originated of altered rocks and soils, and highlights the magnetic response of the subjacent rocks.

Keywords: airborne geophysics data, hypsometric, weathering, Niquelândia Complex.

RESUMO. Os dados aerogeofísicos permitem a caracterização e individualização de rochas de composição geoquímica distinta, material intemperizado e solos espessos desenvolvidos a partir de um determinado substrato geológico. Desta forma, podem auxiliar a caracterização e distribuição de depósitos minerais de origem pedogenética. Assim, o objetivo deste trabalho foi a utilização de dados magnetométricos e gamaespectrométricos, juntamente com a caracterização da geologia, do relevo e das classes de solos na caracterização e individualização do Complexo Máï¬co-Ultramáï¬co de Niquelândia e suas unidades geológicas adjacentes. Foi criado um banco de dados georreferenciados com informações disponíveis sobre a geologia, geomorfologia e solos. As feições geomorfológicas foram geradas por meio do Modelo Digital do Terreno (MDT) obtido a partir dos dados do Shuttle Radar Topography Mission (SRTM), sendo dele derivados os mapas de classes declividade e de classes hipsométricas da área de estudo. Os dados aerogeofísicos de magnetometria e gamaespectrometria foram extraídos do levantamento aerogeofísico de Goiás do Projeto "Paleo-neoproterozóico do Nordeste de Goiás". Estes dados foram interpolados utilizando o método mínima curvatura para os dados da gamaespectrometria (K, U e Th) e bidirecional para os dados de magnetometria. Com o processamento dos dados gamaespectrométricos foram individualizados dezenove domínios, com variações nos valores de K, eU e eTh, relacionados à composição geoquímica das unidades geológicas, além do relevo e classes de solos. Com os dados magnetométricos foram elaborados o Campo Magnético Anômalo e a Amplitude do Sinal Analítico (ASA). A partir da Amplitude do Sinal Analítico foram separados cinco domínios magnetométricos que demonstraram a variabilidade litológica e de classes de solos da área estudada. A partir do produto ASA juntamente com os dados gamaespectométricos foi calculado o Índice Máï¬co (IM), cuja espacialização permitiu a delimitação dos corpos máï¬cos e ultramáï¬cos do Complexo de Niquelândia sem a influência do solo. A correlação com os dados aerogeofísicos, geológicos, relevo e classes de solo permitiu interpretar, caracterizar e individualizar o Complexo Máï¬co-Ultramáï¬co de Niquelândia das suas unidades geológicas adjacentes, constituídas por litologias distintas. Tal resultado mostra a eï¬ciência do Índice Máï¬co na discriminação de rochas máï¬cas-ultramáï¬cas, visto que este elimina a resposta magnética superï¬cial, decorrente de rochas alteradas e solos, e ressalta a resposta magnética da rocha subjacente.

Palavras-chave: dados aerogeofísicos, hipsometria, intemperismo, Complexo de Niquelândia.


Keywords


airborne geophysics data, hypsometric, weathering, Niquelândia Complex



DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v31i3.316










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br