A COMPARISON BETWEEN 1D ELECTROMAGNETIC MODELING PROGRAMS: A CASE HISTORY FOR CRISTALINO IRON OXIDE COPPER GOLD DEPOSIT, CARAJÁS MINERAL PROVINCE, BRAZIL

Aline Tavares Melo, Mônica Giannoccaro Von Huelsen, Umberto José Travaglia Filho, Reinhardt Fuck

Abstract


ABSTRACT. Cristalino (482 Mt @ 0.65% Cu and 0.06 g/t Au) is a world class Cu-Au IOCG deposit located in the Carajás Mineral Province, Brazil. As extensiveoverburden cover makes exposure of the bedrock limited in Carajás region, geophysics plays a fundamental role in exploration. Detailed understanding of the geophysicalsignature of the known deposits is the key for future exploration as the targets are getting deeper. Two methods were applied to the 1D electromagnetic inversion (ImagEMand EM1DTM programs) and 2.5D plate modeling (Maxwell program). The inversion results for Cristalino show that even if the deposit is not massive sulfide, it waseffectively modeled and the methods respond very well to the ore body. The electromagnetic signature of the deposit obtained by the plate modeling is of 21S for thehigh-grade ore and 15S for the low-grade ore, and a new target was identified to the south of the main deposit. The anomalous body obtained by EM1DTM has theresistivity of 660 Ohm.m. Even though ImagEM is not quantitatively accurate, it can map the resistivity contrast with good precision.

Keywords: electromagnetic modeling, Carajás, mineral exploration.

RESUMO. Cristalino (482 Mt @ 0,65% Cu e 0,06 g/t Au), localizado na Província Mineral de Carajás, Brasil, é um depósito IOCG de Cu-Au de classe mundial.Como a extensa cobertura de solo limita a exposição de rocha não-intemperizada na região de Carajás, a geofísica se torna fundamental na exploração mineral. A compreensão detalhada da assinatura geofísica de depósitos conhecidos é a chave para o futuro da exploração, pois os alvos estão ficando cada vez mais profundos. Para este trabalho, dois métodos foram aplicados para a inversão eletromagnética 1D (programas ImagEM e EM1DTM) e modelo de placas 2,5D (programa Maxwell).Os resultados das inversões para Cristalino mostram que mesmo não sendo de sulfeto maciço, o depósito foi modelado de forma eficiente e que o método responde muito bem ao corpo de minério. A assinatura eletromagnética do depósito, obtida pelo modelo de placas, é de 21S para o minério de alto teor e 15S para o minério debaixo teor, e um novo alvo foi identificado a sul do depósito principal. O corpo anômalo obtido pelo EM1DTM tem resistividade de 660 Ohm.m. Mesmo que ImagEM não tenha acurácia quantitativa, pode mapear o contraste de resistividade com precisão muito boa.

Palavras-chave: modelagem eletromagnética, Carajás, exploração mineral.


Keywords


electromagnetic modeling, Carajás, mineral exploration



DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v32i3.501










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br