TEMPORAL STABILITY OF TUZ GÖLÜ AND ATACAMA DESERT REFERENCE SURFACES FOR ABSOLUTE CALIBRATION OF ORBITAL SENSORS

Cibele Teixeira Pinto, Flávio Jorge Ponzoni, Ruy Morgado Castro

Abstract


ABSTRACT. The vicarious absolute calibration of electro-optical sensors dedicated to the Earth observation includes the definition of a reference surface fromwhich radiometric measurements taken from the ground are compared to the effective radiance measured by the sensor in orbit. In order to facilitate the surface radiometriccharacterization process and consequently the sensor radiometric calibration, it is desirable that the surface presents, besides additional characteristics,temporal reflectance stability. This study aimed to evaluate the temporal stability of two potential reference surfaces for radiometric calibration of orbital electro-opticalsensors located at: Tuz Gölü Salar in Turkey and Atacama Desert in Chile. Therefore, a temporal analysis of the radiometric properties of these two surfaces using cloudfree images of TM/Landsat 5 sensor, acquired from 2003 to 2011, was performed. It was concluded, based on statistical criteria, that both reference surfaces do notpresented temporal stability. Nevertheless, both surfaces may still be used for sensor calibration purposes if they were submitted to further spectral characterization withhigher frequency and/or if the surfaces were considered stable "enough" within a certain limit of variation in reflectance. Taking that into account, according to the resultsof this work, it can be stated that Tuz Gölü surface reflectance has temporal stability within a range of 3-14% and the Atacama Desert better than 6%.

Keywords: Earth observation sensors, radiometric calibration, reflectance, TM/Landsat 5.


AVALIAÇÃO DA ESTABILIDADE TEMPORAL DE SUPERFÍCIES LOCALIZADAS EM TUZ GÖLÜ E NO DESERTO DE ATACAMA PARA CALIBRAÇÃO ABSOLUTA DE SENSORES ORBITAIS

RESUMO. A primeira etapa para a realização da calibração absoluta de sensores de observação da Terra é a definição de uma superfície de referência. Um dosmétodos mais comuns de calibração após o lançamento do sensor utiliza medições radiométricas de áreas localizadas na superfície terrestre. Para facilitar o processode caracterização da superfície e consequentemente o processo de calibração radiométrica, é desejável que a superfície apresente, entre outras características, estabilidadetemporal. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar a estabilidade temporal de duas superfícies de referência potenciais para a calibração radiométrica de sistemassensores eletro-ópticos: o salar de Tuz Göllü na Turquia e o deserto de Atacama no Chile. Para tanto, foi realizada uma análise temporal do comportamento espectral dasduas superfícies por meio de imagens do sensor TMabordo do Landsat 5 livres de nuvens adquiridas nos anos de 2003 a 2011.De acordo com os resultados obtidos foipossível concluir, segundo os critérios estatísticos, que as duas superfícies de referência não apresentam estabilidade temporal. Apesar disso, as duas superfícies aindapodem ser utilizadas para calibração de sensores. Nesse caso, deve-se caracterizar espectralmente as duas áreas com maior frequência e/ou considerar a superfíciecomo sendo "suficientemente" estável se a variação na reflectância ao longo do tempo for menor do que um determinado valor. Se esta consideração for feita pode-seafirmar, segundo o resultado desse trabalho, que Tuz Gölü tem estabilidade temporal entre 3 a 14% e o deserto de Atacama melhor do que 6%.

Palavras-chave: sensores de observação da Terra, calibração radiométrica, reflectância, TM/Landsat 5.


Keywords


Earth observation sensors, radiometric calibration, reflectance, TM/Landsat 5.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v33i2.714










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br