THE USE OF ALTERNATIVE METHODS FOR DIFFERENTIATION OF BANDED IRON FORMATIONS AND IRON ORE IN THE BODY N4WS, SERRA NORTE - CARAJÁS MINERAL PROVINCE

Vitor Nascimento Ferreira, Adalene Moreira Silva, Catarina Laboué Benfica Toledo, Marta Henriques Jácomo, Luciano Mozer de Assis, Augusto César Bittencourt Pires

Abstract


ABSTRACT. The use of non-traditional geophysical methods is becoming increasingly common in activities involving iron ore, as the increasing ore demand intensified the competition in the international market. This motivated us to integrate the physical properties of the rocks to better understand the relations of the iron ore with the proto-ore and host rocks. The work was conducted in N4WS body, Serra Norte, Carajás Mineral Province (CMP), located in the state of Pará, Brazil. The Carajás Mineral Province hosts some of the largest world-class iron ore deposits operated by Vale S.A. The results of airborne magnetic data showed that the mineralized bodies previously mapped are not directly linked to the high gradients observed in the amplitude of the analytic signal. This response is related to the proto-ore, constituted by jaspilites with low values of K, eU and eTh. Measurements of the magnetic susceptibility and gamma radiation emission in drill holes were satisfactory. There was a clear differentiation between iron ore, jaspilites and mafic rocks, mainly in the magnetic susceptibility parameter. The gamma-ray results from radioelements separated iron formations and associated mineralization from the adjacent mafic rocks. The use of the non-supervised classification k-means was useful for distinguishing between jaspilites within the same package and to show anomalous areas not previously mapped. The integration of rock physical properties, geological data and airborne geophysical data produced excellent results. There was a direct correlation between what was measured and what was observed in situ at the surface. Thus, it was possible to individualize the lithotypes in the N4WS using the physical properties. This confirms the feasibility of using these methods as an alternative to the currently used tools for iron ore exploration, with the potential to increase the efficient use of human and financial resources investments.

Keywords: multisource data integration, jaspilites, gamma-ray spectrometry, rock physical properties.

RESUMO. A utilização de métodos geofísicos não tradicionais está se tornando cada vez mais comum em atividades que envolvem o minério de ferro, uma vez que a alta demanda impulsiona o mercado internacional. Este avanço nos leva a integrar a assinatura das propriedades físicas de rocha para melhor entendimento do minério de ferro com o protominério e suas rochas adjacentes. O trabalho foi realizado no corpo N4WS, Serra Norte, Província Mineral de Carajás (CMP), localizado no estado do Pará. A Província Mineral de Carajás abriga alguns dos maiores depósitos de minério de ferro de classe mundial, todos explorados pela Vale S.A. Os resultados dos dados aeromagnéticos mostraram que os corpos mineralizados previamente mapeados não possuem uma ligação direta com os gradientes elevados observados na amplitude do sinal analítico. Esta resposta é relacionada ao protominério, constituído por jaspilitos de assinatura gamaespectrométrica relacionados aos baixos valores de K, eU e eTh. As respostas das medidas de susceptibilidade magnética e emissão de radiação gama realizadas nas sondagens dentro do prospecto foram satisfatórias. Houve uma clara diferenciação entre o minério de ferro, jaspilitos e rochas máficas, principalmente no parâmetro susceptibilidade magnética. Os resultados da gamaespectrometria separaram as formações ferríferas e minério das rochas máficas adjacentes. O uso da classificação não-supervisionada K-médias foi útil para distinção entre jaspilitos dentro do mesmo pacote e identificação de áreas anômalas não mapeadas anteriormente. A integração entre propriedades físicas de rocha, dados geológicos e dados aerogeofísicos mostrou excelentes resultados. Houve uma correlação direta entre o que foi medido e observado in situ na superfície. Dessa forma, foi possível individualizar os litotipos em N4WS utilizando as propriedades físicas de rocha. Isto confirma a viabilidade dos métodos aplicados como uma alternativa para as ferramentas utilizadas atualmente na exploração deminério de ferro, com o potencial para aumento da eficiência dos recursos humanos e investimentos financeiros.

Palavras-chave: integração de dados multifonte, jaspilitos, gamaespectrometria, propriedades físicas de rocha.


Keywords


multisource data integration, jaspilites, gamma-ray spectrometry, rock physical properties.



DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v34i1.784










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br