AUTOMATIC FIRST-BREAKS PICKING USING LINEAR MOVEOUT CORRECTION AND COMPLEX SEISMIC TRACES

Wilker Eduardo Souza, Rafael Rodrigues Manenti, Milton J. Porsani

Abstract


ABSTRACT. Statics correction corresponds to a time-shift which is applied to seismic trace to eliminate reflections misalignment, caused by topography and weathered layer effects. This correction depends on precise first break picking time determination. Obtain first breaks on seismograms can be a arduous task if data were acquired in complex regions and with low signal to noise ratio. Besides, if the wavelet is generated from a vibroseis source, picking process is even harder once wavelet is non-causalwith energy lobes around the maximum value of the reflection. In the present paper an automatic method to obtain the first breaks picking is proposed, which use complex seismic trace envelope. Picking is performed on shot-gathers corrected from linear moveout, which makes direct and refracted waves horizontal. The first breaks picking method is automatic, stable and reliable for calculation of statics correction. The method was tested using shot-gathers from different sedimentary basin and acquired with explosive and vibroseis source. Results obtained with synthetic and real data show the proposedmethod is robust, numerically stable, computationally efficient and easy to apply.

Keywords: automatic picking, static correction, seismic reflection.

RESUMO. A correção estática corresponde a um deslocamento em tempo, aplicado ao traço sísmico, para eliminar a variação no tempo das reflexões causada pela variação da topografia e da camada de intemperismo. Essa correção depende da determinação precisa dos tempos das primeiras quebras, processo este denominado de picking. De um modo geral, a primeira quebra está relacionada com as condições próximas a superfície, como o tipo de fonte e a relação sinal/ruído. Tradicionalmente, a determinação do sinal que corresponde à primeira quebra foi realizada através de uma inspeção visual das amplitudes, e os picking feitos manualmente. Além de ser muito demorada, essa estratégia pode levar a escolhas tendenciosas e inconsistentes, pois, depende da subjetividade de cada profissional. Com o desenvolvimento de computadores modernos, foram criados softwares de picking automáticos, ainda assim, todo o procedimento ainda é muito demorado e subjetivo. Nesse contexto, é proposto um método de picking capaz de determinar, de forma automática e confiável as primeiras quebras do sismograma de reflexão para cálculo das correções estáticas. Os resultados obtidos, sobre dados sintéticos e reais, mostram que o método proposto é robusto, computacionalmente eficiente e fácil de aplicar.

Palavras-chave: picking automático, correção estática, sísmica de reflexão.


Keywords


automatic picking, static correction, seismic reflection.



DOI: http://dx.doi.org/10.22564/rbgf.v34i3.823










Revista Brasileira de Geofísica (printed version): ISSN 0102-261X
v.1n.1 (1982) – v.33n.1 (2015)

Revista Brasileira de Geofísica (online version): ISSN 1809-4511
v.15n.1 (1997) – v.29n.4 (2011)

Brazilian Journal of Geophysics (online version
a partir de v.30n.1 (2012)



Brazilian Journal of Geophysics - BrJG

Sociedade Brasileira de Geofísica - SBGf
Av. Rio Branco 156 sala 2509
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Phone/Fax: +55 21 2533-0064
E-mail: editor@sbgf.org.br